Projeto para favorecer jornalistas está em posse de grupo da Ufal

Pág 01A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Alagoas (Sindjornal) aguarda um posicionamento do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) em relação à especialização em Assessoria de Imprensa, proposta pelo sindicato, exclusivamente, para os filiados adimplentes da entidade. O referido projeto foi encaminhado ao coordenador do curso no último dia 21 de abril.

Principal segmento do mercado de trabalho dos jornalistas alagoanos, com cerca de 60% da mão de obra empregada, a assessoria tem crescido substancialmente tanto em postos de trabalho quanto em demandas técnico-profissionais, o que exige dos assessores e candidatos ao cargo cada vez mais qualificação.

No último dia 26 de abril, o colegiado do curso de Jornalismo discutiu, em reunião ordinária, a proposta de especialização e decidiu criar uma comissão de trabalho composta pelos professores Janaína Ávila, Carlos Gusmão, Érico Abreu e Nasson Neves.

A referida reunião deliberou que a comissão iria avaliar o conteúdo do projeto de especialização em assessoria de imprensa e submeter à referida proposta ao Conselho Discente e ao CONSUNI.  O Sindjornal teve acesso à ata desta reunião na última quarta-feira, dia 25 de maio.

Em conversa por telefone com o coordenador do curso de Jornalismo, professor Ricardo Coelho, ele assegurou que a comissão, responsável por avaliação o projeto da especialização, irá emitir um parecer sobre o pedido do Sindjornal.

Retrospecto: O pleito do sindicato, encaminhado para Ufal, inicialmente, no dia 8 de julho de 2014, toma como base a necessidade dos referidos profissionais precisarem de um arcabouço de informações para aprofundar e atualizar seus conhecimentos sobre as novas demandas que recaem sobre as assessorias de imprensa na atualidade.

No último dia 15 de abril, a reitora da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), professora Valéria Correia, e o vice-reitor, professor José Vieira, demonstraram total interesse em dar a sustentação necessária para que a especialização se torne realidade e beneficie cerca de 60% dos jornalistas alagoanos, que atuam no segmento de assessoria de imprensa. 

About the Author: sindjornal

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *