Publicações

Manual para Jornalistas Investigativos

A “Investigação a partir de histórias: um manual para jornalistas investigativos”, de Mark Lee Hunter, é um guia amplamente reconhecido por jornalistas investigativos de várias partes do mundo, publicado pela primeira vez em 2009, em diversas línguas. Naquele momento, as versões em espanhol e português não estavam disponíveis. Cinco anos mais tarde, devido à grande demanda, a UNESCO lança nestas línguas, gratuitamente, esta notável publicação.

Confira aqui Manual para Jornalistas Investigativos

Manual de Assessoria de Comunicação/Imprensa 2007
4ª Edição Revista e Ampliada

Quando o Manual de Assessoria foi editado pela primeira vez, em 1985, os livros da área de comunicação que se dedicavam ao segmento de assessoria eram escassos. Ele chegou como única referência baseada nas reflexões dos profissionais atuantes na área. O manual sistematizou e organizou nacionalmente o trabalho e atendeu as expectativas dos jornalistas que trabalhavam em Assessorias de Imprensa. Em sua quarta edição, o “Manual dos Jornalistas em Assessoria de Comunicação” reafirma a tradição de ser a expressão de um trabalho coletivo. Seu conteúdo traz a valiosa colaboração de colegas de todo o País que demonstram que, num tempo de profundas modificações nas relações de trabalho, o segmento de assessoria está definitivamente consolidado no mercado de comunicação. Com organização de seu Departamento de Mobilização em Assessoria de Comunicação, a FENAJ, através deste Manual e de outras iniciativas, procura estimular o reposicionamento do profissional neste novo quadro econômico e social e contribuir para a unicidade de ações no segmento de assessoria e que inicie uma fase de maior valorização e visibilidade dos profissionais de comunicação.

Confira aqui Manual de Assessoria de Comunicação/Imprensa

Manual dos Jornalistas em Assessoria de Comunicação
3ª Edição

Quando o Manual de Assessoria foi editado pela primeira vez – em 1985 – os livros da área de comunicação que se dedicavam ao segmento de assessoria eram escassos. O Manual de AI veio não só preencher essa lacuna, mas sistematizar e organizar nacionalmente os anseios e necessidades dos jornalistas que trabalhavam em Assessorias de Imprensa.

Confira aqui Manual de Assessoria de Imprensa

Manual Nacional de Assessoria de Imprensa 1994
2ª Edição 

Longe da pretensão de esgotar o tema sobre um segmento especializado e tão complexo do jornalismo profissional, o Manual Nacional de Assessoria de Imprensa – agora em sua 2ª edição, revista e atualizada – se propõe a ser eficiente ferramenta de trabalho e instrumento de consulta para nortear, mais do que a performance profissional, a conduta ética de todos aqueles que limitam ou se relacionam com Assessorias de Imprensa.

Confira aqui Manual de Assessoria de Imprensa

Manual de Assessoria de Imprensa 1986
1ª Edição

O presente trabalho nasceu da constatação de que o jornalismo especializado em assessoria de imprensa, apesar de ter hoje assumido proporções significativas para a categoria dos jornalistas, apresenta-se envolto por definições e conceito dispersos, imprecisos em muitas vezes nebulosos, tanto para jornalistas de assessoria ou de redação, tanto para os empregadores (ou seus representantes) do setor público ou privado.

Confira aqui Manual de Assessoria de Imprensa