8 de março – Mulheres jornalistas também precisam de luta

MulheresCUT

Foram muitas conquistas até aqui. Chegamos ao mercado de trabalho, conquistamos direitos importantes como o voto e a criminalização da violência doméstica. A luta das mulheres definitivamente mudou e muda o mundo. Mas a realidade ainda está distante de um cenário ideal.
Mulheres estudam mais e trabalham mais, mas ganham bem menos. Os cargos mais altos ainda são predominantemente ocupados por homens. Na comunicação não é diferente. De acordo com a ONU Mulheres, apenas 27% dos cargos de chefia são ocupados por homens.
Combater a violência contra a mulher, as desigualdades salariais, o assédio dos entrevistados, a objetificação da mulher, tudo isso é uma batalha diária e permanente, que todas nós seguimos vivenciando em pleno 2019.
Neste dia internacional da mulher, nos somamos a todas as mulheres para lutar contra a retirada de direitos da classe trabalhadora que atinge de forma ainda mais cruel as mulheres. Não à reforma da previdência, à violência e o feminicídio. Não ao machismo que nos faz noticiar diariamente a morte e o espancamento de mulheres. Não a esse governo fascista que trata mulheres como seres inferiores.
O Sindjornal deseja a todas as mulheres jornalistas um feliz dia internacional da mulher, e que um dia possamos viver em um mundo justo e igualitário, na vida e no trabalho.

About the Author: sindjornal

Leave A Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *